3 aventureiras que irão inspirá-lo a adotar o poder feminino

Conheça essas extraordinárias exploradoras, abrace o poder feminino de uma nova maneira e comece a planejar sua próxima viagem! Torne-se um explorador e celebre o Dia Internacional da Mulher todos os dias.

Isabella Bird

Apesar de sua saúde debilitada e das restrições de um sistema repressivo, Isabella conseguiu viajar bastante para a velhice. Em 1854, aos 23 anos, viajou para os EUA, que foi a base de seu primeiro livro de sucesso "Uma inglesa na América". Este foi apenas o começo de suas aventuras; viagens posteriores incluíram o Havaí, a maior parte da Ásia e Marrocos. Durante suas viagens, ela fundou um hospital na Índia, além de ajudar soldados britânicos a examinar o Golfo Pérsico. Sua maior conquista foi em 1892, quando ela se tornou a primeira mulher a ser introduzida na Royal Geographic Society, deixando para sempre sua marca na história.

Jeanne Baré

Marinheira e botânica francesa no século 18, Jeanne Baré (também conhecida como Jean Baret) é amplamente considerada a primeira mulher a circunavegar o mundo. Em uma sociedade dominada por homens, a única maneira de realizar seu sonho era se disfarçar de homem. Quando seu amante, Philibert de Commerson, foi contratado pelo governo francês para navegar pelo mundo e realizar pesquisas botânicas, o casal conspirou para esconder o sexo de Baré, vestindo-a em trajes masculinos. O plano funcionou por mais de um ano, até que a tripulação chegou ao Pacífico Sul e alguns ilhéus descobriram a verdade. No entanto, quando Baré finalmente voltou à França, a Marinha decidiu “conceder a essa mulher extraordinária uma pensão de duzentas libras por ano”.

Foto de viajante feminino por Jake Melara em Unsplash

Cassandra De Pecol

Cassandra De Pecol não é uma típica blogueira de viagens, ela é um exemplo moderno de uma verdadeira exploradora com uma missão. Ela visitou todos os países do mundo para aumentar a conscientização sobre a 'Paz Mundial entre as Nações Soberanas'. Usando crowdfunding e patrocínio corporativo, ela arrecadou US $ 198.000 para a viagem. A viagem levou menos da metade do tempo do detentor do recorde mundial anterior. Cassandra precisava de 5 passaportes para dar espaço aos carimbos e vistos que acumulava!

Conheça mais mulheres aventureiras em nosso site.

Dicas de viagem, inspiração e notas sobre nossos destinos favoritos. No HolidayPirates, pesquisamos as melhores ofertas de viagens para que você não precise. Visite nosso site para começar a planejar suas próximas férias.